quinta-feira, 30 de outubro de 2014

SindUte ajuiza ação pra nomeação

ATENÇÃO DESIGNADOS  CONCURSADOS

O SINDUTE ESTÁ AJUIZANDO AÇÃO DE NOMEAÇÃO PARA AS VAGAS PUBLICADAS NO EDITAL.
QUEM SE INTERESSAR DEVE ENTREGAR OS DOCUMENTOS NA SUBSEDE ATÉ O DIA 05/11/2014
A SUBSEDE FICA NA RUA MISTER MOORE, 157 – SALA 107.
 INFORMAÇÕES SOBRE OS DOCUMENTOS LIGAR: 3216-4963

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Declaração da Subsede/JF sobre as eleições 2014

Aos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais

A derrota de Aécio Neves em Minas  se deu nas ruas!

Há longos dezesseis anos,  período de duração dos três mandatos do PSDB no governo de Minas, os trabalhadores em Educação Mineiros lutam, contra os ataques de Azeredo, Aécio Neves e seu sucessor Anastasia.
Por dezesseis anos  e, mais intensamente nos últimos doze anos,  fomos às ruas das cidades mineiras centenas de vezes denunciar à população a farsa que Aécio/Anastasia construíram em torno da educação em nosso estado, farsa essa que era objetivada pelas propagandas milionárias e pronunciamentos cuidadosamente preparados para serem divulgados na imprensa, na maior parte das vezes, aliada do projeto econômico e político do PSDB ou dependente das enormes verbas publicitárias do governo.
Nos dezesseis anos dos governos do PSDB em Minas, os trabalhadores em educação realizaram dez greves por tempo indeterminado  e dezenas de paralisações que significaram milhares de educadores, pais e alunos nas ruas e praças demonstrando à sociedade que  a realidade das escolas era muito diferente das notícias e propagandas oficiais.
Em 2011 os educadores mineiros protagonizaram uma greve heroica de 112 dias contra o governo de Anastasia, grande aliado de Aécio e mentor intelectual dos seus ataques aos nossos direitos. Acorrentamo-nos em praças públicas, ocupamos  SRE’s e a Assembleia Legislativa, paramos rodovias por horas e dois companheiros fizeram greve de fome.
Nesses anos todos estivemos na trincheira da luta contra um projeto de destruição da concepção de educação pública como um direito e não como uma mercadoria. Contra um projeto que tem como objetivo privatizar a educação, construindo na consciência da população a ideia de que o que é privado é melhor.
Para isso Aécio/Anastasia introduziram a gestão empresarial nas escolas com metas, prêmios de produtividade, avaliações, ranqueamento, projetos de excelência para poucas escolas enquanto a maioria ficava  a míngua e, o maior dos objetivos na concepção empresarial: produção com menor custo. Não foi a toa que  Anastasia  descumpriu sistematicamente a determinação constitucional do mínimo de 25% do orçamento e deixou de gastar 8 bilhões com a educação.
A era tucana na educação mineira acabou e Aécio neves foi derrotado por duas vezes em seu território. Nós, trabalhadores em educação, podemos nos sentir orgulhosos.  A dupla derrota de Aécio Neves em Minas  é uma prova inequívoca de que nossas  lutas e nossas presenças nas ruas denunciando seus ataques na educação foi um fator fundamental para essas derrotas.   
Agora é seguir em frente, organizando-nos e lutando sem nenhuma ilusão em nenhum governo, apenas acreditando na força da nossa luta. Enfrentaremos e derrotaremos todos os governos que ataquem a educação pública e os trabalhadores em educação.



domingo, 26 de outubro de 2014

Ato em defesa da educação pública - 3ª feira!


Terça feira, 28/10, no calçadão, a partir das 17h. 
A educação não pode esperar!
  • 10% do PIB já! e não pra daqui a nove anos.
  •  Nenhum centavo do dinheiro público para os barões do ensino privado. 
  • Por um PNE dos trabalhadores!

Após o ato acontecerá, no SindUte as 19h,  a mesa redonda sobre a lei 10639 que estabelece a obrigatoriedade dos conteúdos da história e cultura afrobrasileira e sua (não)aplicação nas escolas.
Será a ultima atividade da III Semana do Educador.